As 5 Melhores Dicas Para Conseguir Uma Namorada Ideal

0
82

Namoro sério e Casamento!

Considerando que a maior parte deles acabam ou em término ou em divórcio e que as taxas de infidelidade são exorbitantes é quase absurdo que tantos de nós continuem insistindo nessas ideias.

Mas, mesmo assim, a maior parte dos homens mais cedo ou mais tarde vai querer procurar uma esposa ou uma namorada séria.

Afinal, mesmo se você for um cara que sabe como viver feliz solteiro, uma hora você vai se cansar de ficar pegando um monte de mulheres sem se envolver.

É inevitável para a maior parte de nós.

Casamento
Sério, ninguém está à salvo…

É como um professor meu costumava dizer: “o ciclo da vida do homem é nascer, crescer, ficar idiota e casar”.

Eu já escrevi nesse site um outro artigo sobre fatos nos quais você deve pensar antes de arrumar uma namorada, e você pode lê-lo aqui.

Dessa vez, porém, eu não vou discutir os méritos de entrar ou não num relacionamento sério.

Aqui eu vou simplesmente te passar algumas dicas baseadas em fatos científicos, que podem aumentar muito as suas chances de ter um relacionamento que realmente dê certo.

Essas dicas são:

  1. Comece o Namoro Quando Vocês Dois Tiverem Mais Que 25 anos
  2. Se Você Vai Se Casar, Então Acerte Da Primeira Vez
  3. Se Você Quer Uma Namorada Fiel, o Melhor é Uma Namorada Financeiramente Independente
  4. Tenha Uma Personalidade Similar À Da Sua Esposa
  5. Conheça A Sua Namorada Online Para Que o Seu Relacionamento Seja Mais Forte

“Heim? Como assim? Porque começar o namoro depois dos 25 anos? O que ser financeiramente independente tem haver com fidelidade? E o que…”

Relaxa, tudo vai fazer sentido. Vamos agora explicar cada uma dessas dicas.

  1. Comece o Namoro Quando Vocês Dois Tiverem Mais Que 25 anos

melhor idade para conseguir uma namorada

É oficial: em todos aqueles filmes em que pais malvados tentam evitar que seus filhos jovens e apaixonados fiquem juntos acontece que os pais estavam certos.

Pois casais jovens são retardados e inevitavelmente vão fazer merda.

Isso foi provado por diversas pesquisas que demonstram a mesma coisa: de longe são os casamentos entre pessoas jovens os que têm maiores taxas de divórcio.

Mais especificamente: uma dessas pesquisas, realizada pelos pesquisadores M.D. Bramlett e W.D. Mosher, descobriu que as taxas de divórcio por idade são:

– 27.6% para mulheres com menos de 19 anos

– 11.7% para homens com menos de 19 anos

– 36.6% para mulheres entre 20 e 24 anos

– 38.8% para homens entre 20 e 24 anos

Por conta dessa alta propensão de jovens de ambos os sexos terminarem seus relacionamento, 60% dos casamentos entre casais com idades entre 20 e 25 acabam em divórcio.

Por outro lado, a chances do seu casamento acabar em divórcio caem drasticamente quando você se casa depois dos 25.

As chances de divórcio para um homem que se casou com de 25 a 29 anos é de 22.3%.

E as chances de divórcio para uma mulher que se casou com de 25 a 29 anos é de 16.4%.

Mais do que isso: quanto mais velhas as pessoas são ao se casarem, menores são as taxas de divórcio.

Percentagem de divórcio para mulheres
Percentagem de divórcio para mulheres por idade em que ocorre o casamento.

Agora, por que isso acontece?

A teoria é que pessoas abaixo de 25 ainda simplesmente não tem a experiência de vida, a experiência emocional e nem os recursos financeiros para fazer um casamento ou um relacionamento sério funcionar.

Isso faz bastante sentido, considerando que as últimas gerações são especialmente “infantilizadas” tanto no sentido de maturidade quando de recursos financeiros.

Isto é: as últimas gerações tendem a viver mais tempo com os pais e a se abster por mais tempo de responsabilidades que outras gerações.

Além disso, a geração Y possui expectativas de felicidade altas demais, e estão mais propensos a desapontamentos por causa disso.

Com efeito, alguns psicólogos defendem que hoje a puberdade dura até os 25 anos e que as pessoas só se tornam adultas apenas depois dessa idade.

Mas seja como for, o fato é que se você casar ou começar um relacionamento sério mais velho, você tem mais chances de ter um casamento ou um namoro que vai durar e que vai manter você feliz.

E se a coisa acabar em casamento, é bom mesmo que ela dure, pois o segundo item da nossa lista é:

 

    1. Se Você Vai Se Casar, Então Acerte Da Primeira Vez

risco de não conseguir a namorada séria

Ao ler o último item da lista, você por acaso pensou alguma coisa do tipo: “ah, que bom. Então se eu casar e me divorciar, então pelo menos eu posso casar de novo quando for mais velho e tudo vai dar certo”?

Se a sua resposta foi “sim”, eu tenho más notícias para você:

Tal como no primeiro item da lista, diversas pesquisas já revelaram esse dado: o seu primeiro casamento é de longe o que mais tem chances de dar certo.

Uma dessas pesquisas foi realizada pelo National Center For Family And Marriage Research, da Bowling Green State University.

Ela revelou que, se a percentagem de divórcio para todos os casamentos é aproximadamente 50%, a mesma percentagem para segundos casamentos é 60%, e que para terceiros e quartos casamentos essa percentagem sobre para 65%.

Outras pesquisas são ainda mais deprimentes, revelando a mesma percentagem de 60% de divórcio para segundos casamentos, mas apontando percentagens próximas de 70% de divórcio para terceiros casamentos.

Psicólogos sugerem que a causa principal para esses dados é que as pessoas tendem a se casar de novo como parte de uma reação pouco saudável ao trauma do primeiro divórcio.

Além disso, nós também podemos estimar que pessoas que tendem a arruinar casamentos também tendem a se casar mais vezes.

Isso tudo significa que:

– Pense MUITO bem antes de se casar.

– Se você se divorciar, é bom reaprender a viver solteiro antes de partir para outro casamento. Agir por carência sempre vai dar merda.

– Além disso, é bom pensar um pouco mais antes de entrar num namoro com uma mulher que já foi casada. Se pergunte se não pode ter sido ela o motivo do casamento ter dado errado.

 

  1. Se Você Quer Uma Namorada Fiel, o Melhor é Uma Namorada Financeiramente Independente

como conseguir a namorada ideal e fiel

Muitos homens gostam da ideia de encontrar uma mulher para sustentar e para ela ficar em casa.

Além da sensação de estar “cuidando” da mulher amada, outro ponto positivo nessa história é que assim as chances de ela trair o cara diminuem bastante, certo?

Afinal, se ela está sendo sustentada pelo marido, isso certamente vai fazer com que ela se sinta grata, e assim será uma namorada ou esposa mais devota e fiel, correto?

Ai, ai… Se você pensa dessa forma, ou de alguma forma parecida, então eu tenho uma notícia que vai revolucionar o seu mundo:

Quanto maior for a dependência financeira da sua namorada ou esposa em relação a você, maiores também são as chances de ela te trair.

Isso foi descoberto por um estudo originalmente publicado na American Sociological Review, que analisou o relacionamento de 2750 casais com idades entre 18 e 32 anos.

O estudo descobriu que tanto mulheres como homens traem com mais frequência se são financeiramente dependentes da esposa ou do marido.

As chances de uma esposa 100% financeiramente dependente trair o marido são de 5% ao longo de um ano.

No entanto, quando uma esposa contribui em igual medida que o marido para os ganhos totais da casa, essa percentagem cai muito.

E quando uma mulher é responsável por 100% dos ganhos da casa, as chances de ela trair chegam ao mínimo: 1,5% ao longo de um ano.

O mesmo não se revela para o caso dos homens, porém:

Tal como as mulheres, estes têm a maior tendência de trair se são 100% financeiramente dependentes das esposas (15% em um ano).

No entanto, as chances de um homem trair só diminuem até o ponto em que ele contribui com 70% dos ganhos.

Se ele contribui com mais de 70% dos recursos da casa, as chances de ele trair voltam a aumentar.

Mas porque será que ser dependente do parceiro ou da parceira faz uma pessoa ter uma maior tendência a trair?

Segundo a chefe da pesquisa, a pesquisadora Christin L. Munsch, provavelmente o motivo disso é que as pessoas gostam de se sentir como iguais num relacionamento.

Quando isso não acontece, isso gera frustração, e leva à busca por válvulas de escape.

Além disso, também há o aspecto prático: talvez pessoas financeiramente independentes traiam menos inclusive pelo fato de elas não tem tempo para isso, por causa do trabalho.

Seja como for, o fato é que você não quer uma esposa ou uma namorada enfurnada em casa sem nada para fazer o dia todo e nem uma parceira que se ressinta do fato de depender de você.

Assim, se você quer um namoro ou um casamento com mais chances de durar, é uma boa ideia escolher uma esposa que seja tão ou mais bem-sucedida que você.

 

  1. Tenha Uma Personalidade Similar À Da Sua Esposa

 

a namorada ideal é parecida com você

“Os opostos se atraem” é uma das máximas mais repetidas sobre relacionamentos.

Além disso, é uma premissa diretamente responsável por uns 99% de todos os filmes românticos do mundo, onde duas pessoas opostas acabam ficando juntas.

E é por conta dessa enorme força cultural da ideia que 80% das pessoas acreditam piamente nela.

No entanto, eis que a ciência descobriu uma coisa bem inesperada: filmes românticos são retardados.

os opostos não se atraem
“Não!! Jura? Obrigado, capitão óbvio!!”

Acontece que opostos NÃO se atraem.

Ou, eles podem até se atrair inicialmente, mas certamente não se mantém atraídos por muito tempo.

Isso por que, segundo diversas pesquisas, para um relacionamento dar certo é necessário que as duas pessoas sejam parecidas o bastante.

Inúmeras pesquisas já foram feitas nesse sentido e em 2013 os psicólogos Matthew Montoya e Robert Horton analisaram os resultados de 240 delas.

Segundo eles é conclusivo que homens e mulheres se sentem muito mais atraídos por pessoas que sejam similares em termos de atitude, personalidade, interesses, valores, idade, educação e outras características.

Outras pesquisas, feitas por especialistas de universidades como Harvard e The University of Kansas, também apontaram que casais com personalidades similares tem relacionamentos mais estáveis e duradouros.

Claro, não é necessário que você encontre uma versão feminina de você mesmo. E é verdade também que certas similaridades são mais importantes que outras.

Para o psicólogo Don Cole, um renomado terapeuta de casais, os dois elementos mais importantes para um relacionamento funcionar são:

  1. Ver um mesmo significado na relação
  2. Demonstrar interesse nos interesses do parceiro

Escolha, portanto, uma mulher que seja parecida com você e não se iluda pensando que um relacionamento com uma mulher muito diferente de você pode dar certo.

  1. Conheça A Sua Namorada Online Para Que o Seu Relacionamento Seja Mais Forte

namoro online é o melhor jeito para conseguir a namorada ideal

E, por fim, a última dica desta lista é: conheça a sua namorada online.

Sim, muitas pessoas ainda vêm recursos como sites e aplicativos de encontro com suspeita e até desdém. No entanto, essas pessoas precisam se atualizar.

Para começo de conversa, cerca de 33% de todos os casamentos começam online (pelo menos nos EUA), segundo apontam pesquisas.

Em segundo, há fortes evidências de que os casamentos e namoros que começam online duram mais e trazem mais satisfação em relação aos relacionamentos que começam “off-line”.

Diversas pesquisas já apontaram nessa direção.

Uma delas é a dos pesquisadores Josué Ortega, da University of Essex e Philipp Hergovich, da University of Vienna, que indicou que a compatibilidade entre casais que se conhecem online é bem maior.

Outra delas é a que foi publicada no jornal Proceedings of the National Academy of Sciences, realizada por especialistas de diversas universidades, incluindo Harvard.

Segundo essa última pesquisa, que analisou o casamento de 19.000 pessoas, as pessoas que conheceram seus parceiros online declaram ter mais satisfação matrimonial do que aqueles que se conheceram por outros meios.

Além disso, foi constatado que namoros e casamentos que começaram online também tem uma chance menor de acabar em separação ou divórcio.

Mas por que será que isso acontece?

A teoria é que há dois principais motivos:

O primeiro é que sites e aplicativos de encontro te expõe a um número muito maior de pessoas, de modo que você tem muito mais opções de encontrar alguém mais compatível com você.

O segundo é que, tal como algumas pesquisas demonstram, a maior parte das pessoas em sites e aplicativos de encontro estão conscientemente em busca de relacionamentos significativos.

Sim, isso vale inclusive para aplicativos como o Tinder, que tem reputação de ser uma ferramenta de “pegação”.

Por outro lado, em outros lugares em que você pode conhecer mulheres, como bares e baladas, por exemplo, a percentagem delas que estão pré-dispostas a entrar num relacionamento é menor.

Quer dizer: uma mulher que não está pré-disposta a entra num relacionamento pode até se deixar levar e entrar em um.

Mas ela provavelmente não vai se dedicar tanto ao relacionamento quanto uma mulher que já estava em busca de alguma coisa mais séria.

Afinal, se uma mulher estava perfeitamente feliz solteira, ela vai tem menos motivos para investir num namoro ou casamento.

 

Então é isso. E para mais dicas sobre mulheres e relacionamentos, não deixe de checar os nossos outros artigos.

Deixe uma resposta