ESTUDO DE CASO: Maior Autoconfiança Em Um Instante

0
16
maior autoconfiança

Ter uma maior autoconfiança depende de um inusitado jeito de pensar – NÃO se trata de “pensamento positivo”.

AVISO: Esse artigo vai falar sobre como ter autoconfiança mais especificamente ao chegar em mulheres.

No entanto, mesmo que esse não seja o seu problema específico, eu ainda recomendo que você o leia.

Pois a dica que eu vou passar aqui serve para qualquer situação em que você se sentir inseguro. Blz?

Então, vamos lá:

Para começo de conversa, é preciso esclarecer uma coisa.

Obter PLENA autoconfiança em qualquer coisa não é algo que dá para você fazer de um instante para o outro.

Isso é absurdo, e qualquer pessoa que tentar te vender essa ideia está mentindo.

Isso porque para obter autoconfiança em qualquer atividade é necessário acumular experiência nessa atividade.

Independentemente de estarmos falando sobre chegar em mulheres, falar em público, praticar um esporte ou o que for.

O mesmo fato se mantém em todos os casos.

No entanto, isso não significa que experiência é a ÚNICA coisa que pode aumentar a sua autoconfiança. Pois outra verdade é que:

Autoconfiança também é algo que depende de um jeito de pensar.

autoconfiança é um jeito de pensar

Com efeito, uma pessoa que pensa do jeito errado pode muito bem acumular muita experiência numa coisa e ainda se sentir insegura.

Enquanto outra pessoa, que pensa do jeito certo, pode acumular muito mais autoconfiança com muito menos experiência.

Mas o que, afinal é um jeito autoconfiante de pensar? E como é possível aumentar a sua autoconfiança através do pensamento?

Se trata de “acreditar em si mesmo”, “pensar positivo” ou algum outro dos mantras da cultura de autoajuda?

Bom, aqui eu vou contar a história de como eu acabei descobrindo por acidente o jeito de pensar que gera a autoconfiança.

Na época em que eu descobri isso, eu confesso que eu achei que a ideia tinha sido minha.

Eu não sabia que na verdade esse “segredo” já havia sido repetido exaustivamente por um monte de personagens históricas, psicólogos e autores famosos.

Com efeito, esse “segredo” na verdade faz parte do senso comum.

Mas não é o que você está pensando. Eu sei disso porque você certamente está esperando que eu diga uma coisa superanimadora.

E esse não é exatamente o caso.

 

Era Uma Vez Numa Tarde De Sábado

autoconfiança na rua

Eu havia acabado de terminar um namoro e emocionalmente eu estava um traste.

Se antes do meu namoro eu havia conseguido conquistar um pouco de autoconfiança com mulheres, eu agora tinha perdido isso completamente.

Com efeito, eu me sentia mais “virgem” do que quando eu realmente era virgem.

No entanto, eu não queria deixar as coisas desse jeito, então eu voltei a me forçar a chegar em mulheres.

Nessa época, especificamente, eu preferia chegar nelas durante o dia, bem na rua mesmo.

A estratégia que eu tentava aplicar era simplíssima.

– Chegar na mulher pela frente.

– Pedir licença para falar com ela (educação é obrigatória).

– Dizer que eu havia visto ela passar e achado ela bonita.

– Tentar criar uma conversa de alguns minutos até eu pegar o telefone dela.

Esse era o plano geral e ele não era nem um pouco ruim. Afinal, antes do meu namoro, eu frequentemente tinha sucesso com essa abordagem.

No entanto, na época imediatamente após o meu namoro as coisas não estavam dando muito certo.

Eu não conseguia nem um único número de telefone. Na verdade, eu mal conseguia juntar coragem de chegar em uma mulher.

Na MELHOR das hipóteses, eu só conseguia chegar em uma única mulher por dia.

E se essa única tentativa acontecesse eu já entrava numa pilha de nervos tão grande que eu não conseguia me forçar a chegar em uma segunda.

perda de autoconfiança

E foi numa dessas vezes em que eu estava voltando derrotado para casa (sem ter chegado em sequer uma mulher) que a coisa aconteceu.

Como sempre, eu estava tentando me encorajar a chegar em mais mulheres, mas sabendo muito bem que eu não ia fazer isso.

Só que, no meio de todos os meus pensamentos forçadamente otimistas, um pensamento diferente surgiu na minha cabeça. E esse pensamento fez toda a diferença.

Preparado?

tambores

O pensamento foi “Eu posso fazer isso”.

autoconfiança desapontadora

Calma! Volta! Você não está entendendo a parte mais importante da coisa.

O fato é que esse NÃO foi um pensamento otimista padrão, como pode parecer.

Havia alguma coisa diferente nesse pensamento em particular.

Na verdade, ele sequer foi um pensamento otimista de QUALQUER TIPO.

Ele foi apenas uma OBSERVAÇÃO FACTUAL.

O que eu pensei foi: ao abordar uma mulher do jeito que eu costumo fazer, eu OBJETIVAMENTE possuo uma chance de ter sucesso que é maior que 0%.

Só isso.

E, ao contrário do que acontece com um pensamento otimista, esse pensamento era INQUESTIONÁVEL.

Afinal, reconhecer o fato de que não é possível fazer TUDO errado o tempo todo é algo que mesmo a pessoa mais pessimista do mundo seria obrigada a reconhecer.

Até um relógio quebrado está certo duas vezes ao dia.

Até um débil mental pode acertar algumas questões numa prova de múltipla escolha se ele chutar tudo.

Agora, preste muita atenção nessa parte.

atenção para entender autoconfiança

Por mais que esse pensamento de que eu tinha alguma chance de sucesso pareça pouco encorajador e até um tanto triste, foi ele que funcionou.

Foi esse pensamento que me fez sentir uma ponta de calor no mesmo lugar em que eu estava sentindo um frio no estômago.

Foi por causa desse pensamento que eu dei meia volta e me afastei da estação do ônibus, disposto a continuar a insistindo.

E naquele dia eu consegui chegar em três mulheres sem perder os nervos.

Eu realmente consegui fazer a minha abordagem até o fim, sem amarelar e nem falar com a mulher ou acabar pedindo direções ou algo do tipo na hora h.

Não, eu não consegui nenhum número (as três mulheres educadamente me dispensaram), mas ainda assim eu pelo menos tive alguma experiência.

Confia em mim: chegar em três mulheres na rua foi MUITO mais do que eu geralmente era capaz naqueles dias.

Então o fato é que, pelo menos no sentido de eu conseguir controlar os meus nervos, o dia foi um sucesso.

E foi tudo por causa desse pensamento que eu tive.

Pensamento, aliás, que eu iria adotar para todas as vezes em que eu saía para conhecer mulheres e também em várias outras situações diferentes.

“Hã? Como assim? Eu não entendi porra nenhuma. Isso não faz sentido”.

Faz sim, deixa eu explicar:

A verdade é que ao me lembrar do fato de que eu tinha alguma chance de ter sucesso ao abordar mulheres, eu não estava apenas sendo timidamente otimista, como pode parecer.

O que eu estava fazendo na verdade representava uma INVERSÃO TOTAL na forma com a qual eu geralmente pensava.

Me concentrar no fato de que eu objetivamente tinha alguma chance de ter sucesso era um jeito de eu fazer uma coisa que é a chave da autoconfiança.

Então, vamos tentar o “momento revelação” de novo.

Preparado?

tambores

A mágica do pensamento que eu descobri foi que:

Com ele eu estava me concentrando no que eu era capaz de controlar, ao invés de me concentrar no que eu NÃO era capaz de controlar.

revelação de autoconfiança

Esse foi o verdadeiro “truque”.

Me concentrar no fato de que eu tinha alguma chance de sucesso com as ferramentas que eu tinha em mãos espantou um monte de pensamentos da minha cabeça.

Eu não estava mais pensando no que a mulher ia pensar de mim.

Ou no que as pessoas em volta iam pensar de mim.

Isso eram coisas que eu não tinha como controlar e por isso elas me enchiam de ansiedade.

Encheriam qualquer pessoa de ansiedade.

Ao invés disso, eu estava pensando na minha técnica de abordagem, que me oferecia alguma chance de sucesso e era algo que eu podia controlar.

Não, eu não podia garantir que a mulher não iria achar que eu era um babaca.

Mas eu podia garantir que se eu usasse um tom de voz relaxado isso iria diminuir as chances de isso acontecer.

Eu podia garantir que se eu sorrisse, eu poderia aumentar as chances de a mulher gostar de mim.

Eu podia garantir que se eu fosse educado eu iria me diferenciar dos babacas que geralmente abordam mulheres na rua.

Eu podia garantir que se eu chegasse na mulher pela frente, isso iria diminuir as chances de a mulher se sentir desconfortável com a minha abordagem.

Claro: nenhuma das coisas sob o meu poder poderiam garantir sucesso, mas elas poderiam ajudar.

E elas estavam sob o MEU poder.

Elas ERAM o meu poder.

Ao concentrar a minha atenção no que estava sob o meu poder eu estava me concentrando no fato de que eu REALMENTE tinha algum poder para atingir o meu objetivo.

Ao invés de me concentrar em coisas que eu não podia controlar, o que simplesmente me daria a impressão de que eu não tinha poder o suficiente.

mudança de perspectiva leva à autoconfiança
Foi uma simples mudança de perspectiva, mas que fez toda a diferença.

“Tá, mas então você está sugerindo aquela coisa de pensamento positivo então, certo?”

NÃO!

É muito importante que você entenda isso.

O que eu estou sugerindo definitivamente não é a mesma coisa que usar pensamento positivo.

Eu sei que essa ideia é bem famosa e que ela é muito defendida por gurus. No entanto, cientistas e psicólogos tem uma visão diferente sobre ela.

Com efeito, segundo a Dra Susan David, psicóloga e professora de Harvard, a obsessão popular com tal do “pensamento positivo” é uma coisa nociva.

pensamento positivo é ruim

Sim. Todos os gurus de autoajuda que você já viu na vida estão errados.

Muitas pessoas acreditam no poder do tal do “pensamento positivo” porque pessoas mais felizes realmente tem pensamentos positivos.

No entanto, o que acontece na verdade é:

Pensamentos positivos surgem do fato de que a pessoa é feliz. Mas não são os pensamentos positivos que TORNAM uma pessoa feliz.

E também é mentira que uma pessoa depressiva ou insegura pode aumentar a autoconfiança caso se force a ter pensamentos positivos.

Usar pensamentos positivos para você se sentir melhor simplesmente não funciona. Na verdade, isso pode até piorar a situação.

Isso foi revelado por uma pesquisa da University of Waterloo e da University of New Brunswick.

Esse estudo concluiu que pessoas com GRANDE autoestima podem aumentar temporariamente a autoconfiança quando se auto encorajam com elogios do tipo “eu sou bonito”.

No entanto, quando pessoas com BAIXA autoestima fazem a mesma coisa, o resultado é que elas se sentem PIORES em relação a si mesmas.

Ou seja: auto encorajamento com elogios na verdade PREJUDICA a autoconfiança de pessoas com baixa autoestima.

Isso acontece porque essas pessoas simplesmente não acreditam nos elogios que elas mesmas estão se fazendo.

Dessa forma, a tentativa de auto encorajamento não serve para nada além de fazer essas pessoas se focarem nas falhas delas.

O mesmo vai acontecer com você se você tentar usar esse tipo de auto encorajamento.

Se você quer chegar em uma mulher pensar “eu sou um cara legal e atraente” só vai te prejudicar se você não acreditar nisso de verdade.

É por isso que você não deve ser otimista, mas sim REALISTA. Você precisa se concentrar em pensamentos nos quais você REALMENTE acredite.

Se você não tem autoconfiança em alguma coisa, você não vai conseguir se forçar a acreditar que você tem ÓTIMAS chances de sucesso nessa coisa.

No entanto, isso não significa que você seja desprovido de ferramentas para ter sucesso.

As suas chances não são 0. Não se preocupe com o quão grandes essas chances são. Apenas tenha em mente que elas existem.

Independentemente de quem você seja isso é a mais absoluta verdade.

Então mantenha isso em mente, e então se concentre apenas nas ferramentas que você tem à sua disposição.

E FODA-SE o que esta fora do seu controle.

autoconfiança é ligar o foda-se

Foi isso que eu comecei a fazer quando eu saía para chegar em mulheres, e foi uma coisa que fez toda a diferença.

Não é que pensar nisso acalmava os meus nervos completamente e eu subitamente virava o 007.

Não que chegar em mulheres tenha perdido toda a dificuldade magicamente.

No entanto, depois que eu comecei a pensar assim eu era capaz de controlar os meus nervos com muito mais facilidade.

Esse pensamento me permitiu ser muito mais assertivo ao enfrentar um medo que antes era capaz de me paralisar completamente.

E quanto mais eu insistia em ter esse pensamento, mais força ele tinha em me acalmar. Pois maior era a minha prática me concentrar nele.

Com efeito, esse “truque” de pensamento foi uma das coisas que mais me ajudou quando eu estava começando a enfrentar a minha timidez.

Será que ele não pode ser tão importante assim para você também?

 

Então é isso. E se quiser mais dicas sobre como aumentar a sua autoconfiança e sobre como conquistar mulheres, não deixe de checar os outros artigos deste site.

Deixe uma resposta