GUIA COMPLETO: Como Ser Engraçado Para Conquistar Mulheres (2/3)

0
18
como ser engraçado

Bem vindo ao segundo artigo dessa série sobre como ser engraçado para conquistar mulheres.

No primeiro artigo falamos sobre como ser engraçado sem arriscar fazer papel de bobo da corte.

Já nesse artigo nós vamos de como ser engraçado de um jeito inteligente e charmoso (e atraente para mulheres) em qualquer situação.

Com efeito, as técnicas das quais vamos tratar são tão universais e eficientes que elas são usadas principalmente por comediantes profissionais.

Agora, antes de mais nada, cabe explicar uma coisa: não temos como abordar aqui TODAS as técnicas de como ser engraçado.

No entanto, vamos falar de 3 técnicas que estão entre as mais importantes e eficientes, e que também são possivelmente as mais fáceis de aplicar.

Então, sem mais delongas, vamos lá.

 

  1. Tire As Coisas Do Contexto como ser engraçado tirando as coisas do contexto

Como ser engraçado de um jeito inteligente?

Já conheceu uma daquelas pessoas que SEMPRE parece fazer os comentários mais inteligentes e engraçados ao mesmo tempo?

Não é exatamente uma pessoa que conta piadas, mas uma pessoa que vê as coisas de um jeito que ninguém mais vê.

Aquela pessoa que é capaz de olhar para a coisa mais mundana do mundo e fazer essa coisa parecer absurda e hilária.

O interessante do humor dessas pessoas não é apenas que ele funciona muito bem.

O interessante é que, além disso, esse humor faz a pessoa parecer excepcionalmente perceptiva.

Como se ela fosse naturalmente capaz de enxergar conexões e comparações que ninguém mais consegue.

Esse tipo de humor é completamente diferente do humor “bobo da corte”, e é um tipo que pode inclusive gerar atração nas mulheres.

Como ser engraçado desse jeito?

Bom, a resposta completa para essa pergunta é bem maior do que é possível colocar nesse artigo.

No entanto, aqui nós vamos explorar uma técnica simples com a qual você produzir esse tipo de humor.

Essa técnica consiste em:

Imagine como uma coisa comum poderia ser interpretada por alguém que não entende o seu contexto.

Veja por exemplo o vídeo abaixo do Chris Rock:

Você pode notar nesse vídeo que o Chris Rock na verdade faz diversos tipos de piada.

No entanto, a premissa de toda a primeira parte do vídeo é:

Ele está analisando o casamento do ponto de vista de um homem que não entende os motivos reais pelos quais um casamento se torna tedioso.

Na vida real, casamentos se tornam tediosos por uma série de questões psicológicas e bioquímicas.

No entanto, na apresentação acima, Rock está declarando que o casamento perde a graça por que as mulheres literalmente perdem as próprias bucetas.

Segundo ele, no dia do casamento, as mulheres não jogam fora o buquê. Elas jogam fora as próprias bucetas. O que é uma pena, porque bucetas são divertidas.

E no lugar das bucetas, no dia do casamento as mulheres adquirem vaginas, que são chatas.

É por isso que num casamento não é mais possível “foder”, que é uma coisa que só dá para fazer com bucetas.

Ao invés disso você “faz intercurso sexual”, que é a única coisa que dá para fazer com uma vagina.

“Parea… isso significa que para fazer esse tipo de humor, basta se fazer de idiota?”

ABSOLUTAMENTE NÃO!

Simplesmente se fazer de idiota pode até ser engraçado dependendo do caso, mas isso é humor “bobo da corte”.

como ser engraçado de um jeito bobo da corte

O que o Chris Rock está fazendo no vídeo não é humor bobo da corte. Pelo contrário. O humor que ele está fazendo é muito inteligente.

Então, qual é a diferença entre se fazer de idiota e fazer o que o Chris Rock faz?

A diferença é que o discurso do Chris Rock, por mais absurdo que seja, ainda assim possui uma FORTE LÓGICA INTERNA.

O que cria o humor do discurso não é que o Chris Rock está fazendo papel de palhaço, mas o fato de que a explicação absurda dele FAZ SENTIDO em certa medida.

Isto é: o Chris Rock explica a coisa fazendo parecer que, se a verdade fosse que as mulheres perdem as bucetas no dia do casamento, isso REALMENTE poderia explicar porque casamentos são chatos.

E essa é a chave da coisa.

Ao apontar como uma lógica absurda poderia servir para explicar o casamento, o Chris Rock está apontando para o quão absurdo o casamento é.

Com efeito, poderíamos sintetizar a premissa das piadas dele como:

“O casamento é tão absurdo que só o absurdo é capaz de explicá-lo”.

Assim, o alvo da piada é o casamento, e não o próprio Chris Rock.

como ser engraçado de um jeito inteligente

Agora, tenha isso em mente: para fazer esse tipo de humor funcionar, é preciso que a lógica interna da piada seja APARENTEMENTE PERFEITA.

Se não for, a sua piada vai morrer na praia. Estou reforçando isso porque esse é o maior erro que as pessoas cometem ao tentar fazer esse tipo de humor.

Veja o exemplo o exemplo abaixo:

“Sabia que os Russos nunca deixam moedas no chão? É verdade. Ele não tem esse hábito de jogar moedas em fontes para fazer desejo.

Se tem uma moeda no chão ou na fonte eles vão lá e pegam na hora.

Foi por isso que o Neymar jogou tão mal na copa.

Ele sabia que seria o fim da carreira dele, então ficou se jogando no chão o tempo todo para ver se encontrava algum trocado antes dos russos pegarem.”

como ser engraçado de um jeito ruim
“Tão engraçado que eu esqueci de rir”

Essa foi mais ou menos uma piada que eu ouvi algum tempo atrás.

Você quase com certeza não riu, mas você sabe por quê?

Bom, em primeiro lugar, a premissa é bem pouco original.

A ideia de um jogador de futebol falido ser obrigado a mendigar ou a pegar dinheiro do chão é bem clichê e óbvia na comédia.

Para a piada ser mais engraçada, a premissa precisaria ser alguma coisa mais surpreendente e original.

No entanto, o maior problema dessa piada não é a premissa em si, mas o fato de que ela não explica a situação.

Afinal, mesmo se o Neymar realmente estivesse procurando moedas, porque diabos haveria moedas num campo de futebol na copa do mundo?

Quando você faz uma piada desse tipo, quanto melhor o elemento absurdo explicar a realidade, melhor a piada é.

E se esse elemento não conseguir explicar a realidade, então a piada fracassa.

  1. Seja Específico

como ser engraçado com especificidade

Como ser engraçado apelando para o absurdo?

Um dos conceitos mais importantes para a comédia é o da especificidade.

Com efeito, frequentemente o que faz uma piada funcionar ou não é a quão específica ela é.

Veja o exemplo abaixo:

Repare como no trecho inicial, o Chris Rock dá um monte de exemplo bem específicos para ilustrar como os nativos americanos se tornaram escassos nos EUA.

E é justamente por causa dessa especificidade que o humor tem efeito.

Por exemplo:

Uma das piadas do início do vídeo é quando ele fala:

“Eu fui na parada de ação de graças deste ano, e nem naquela merda tinham índios o bastante!

Tinham um monte de peregrinos. Mas na hora dos índios, foram 3 índios de verdade e o resto era um monte de porto-riquenhos com penas na cabeça!”

Desse jeito a piada funciona perfeitamente. No entanto, imagine se ao invés disso ele tivesse dito:

“…e na hora dos índios, foram 3 índios de verdade e um monte de gente que não eram índios!”

E aí? Teria graça isso? Claro que não. A piada ia morrer na praia. E se ele fosse menos específico nas outras piadas estas também iam fracassar.

Agora, por que isso acontece? Por que ser engraçado tem tanto haver com especificidade?

A resposta é: uma parte crucial do humor é o efeito do absurdo.

E não estou dizendo que TODA a comédia depende do absurdo. Mas uma boa parte dela é.

Com efeito, se uma coisa for absurda o suficiente ela pode nos fazer rir mesmo se não houver nenhum sentido inteligente por trás da piada.

Por exemplo:

Mas enfim. A questão aqui é:

Nós reconhecemos o absurdo de modo muito mais visceral quando ele está em alguma coisa específica, que nós podemos ver ou imaginar com clareza.

Já quando o absurdo está numa coisa que não é específica e que não pode ser vista ou visualizada, a coisa é diferente.

Daí o reconhecimento desse absurdo se torna uma coisa mais intelectual e menos emotiva.

Voltando ao exemplo da piada sobre os índios.

A diferença entre a fala do Chris Rock e o exemplo ruim que eu dei é justamente a possibilidade de visualização.

Na versão do Chris Rock, você imagina os porto-riquenhos vestidos como índios e você imediatamente sente o quão ridícula é a situação.

Já na versão que eu dei, você simplesmente entende que a situação é ridícula, mas ela não chega a parecer tão absurda assim.

 

  1. Use A Mesma Premissa Para mais De Uma Piada

como ser engraçada de um jeito fácil

Como ser engraçado durante o máximo de tempo sem perder a graça?

Ignorar essa terceira dica da lista é um dos principais motivos pelos quais fazer Stand Up parece ser tão difícil.

Não me entenda mal: Stand Up é difícil sim. Pra caralho.

No entanto, a partir do momento que você entende as técnicas que os comediantes usam, é inevitável:

O que eles fazem deixa de parecer algum tipo de mágica e passa parecer… bem, simplesmente difícil pra caralho.

E de todas as técnicas de comédia que eu já conheci, esta é a que mais tem um efeito nesse sentido.

Dê uma olhada no vídeo abaixo (na verdade qualquer um dos que eu já usei serviriam de exemplo, mas eu não quero te negar a desculpa para assistir mais um):

Nesse trecho do vídeo o Bill Burr apresenta uma premissa bem simples: “o Steve Jobs era um babaca pretencioso que roubava crédito de outras pessoas”.

A primeira “piada” que usa essa premissa é simplesmente o jeito com o qual ele expressa revolta com o fato de que o Steve Jobs é admirado.

Só a expressão dele já arranca risadas (o Bill Burr é famoso por fazer isso).

E a partir disso ele passa 3 minutos (o que é tempo pra caralho num stand up) simplesmente repetindo a mesma premissa.

Ele primeiro faz imitações do Steve Jobs tratando os empregados mal e “pagando de gênio” sem realmente ter feito nada.

E depois ele ridiculariza as campanhas de publicidade que comparavam o Steve Jobs com grandes figuras históricas.

Ou seja: apesar do texto ser muito criativo, o fato é que ele passa três minutos fazendo variações de uma mesma piada.

como ser engraçado de um jeito espertinho

Ele só para de fazer isso quando ele começa a tirar sarro da própria audiência pelo fato de eles admirarem o Steve Jobs e o trabalho da Apple.

Com efeito, repetir a mesma premissa várias vezes é uma coisa que todos os comediantes fazem.

Se você checar os vídeos do Chris Rock de novo, você vai perceber que ele faz isso até mais do que o Bill Burr.

É importante você saber disso para entender como ser engraçado.

Pois é desse jeito que você vai se dar conta de como você perde oportunidades de ser engraçado no seu dia-a-dia.

A maior parte das pessoas conta uma piada e, mesmo se ela dá certo, elas então seguem em frente.

Não faça isso!

Se você fez uma piada que fez alguém rir, então tente repetir a premissa para fazer um outra punch line.

Tente ser cada vez mais absurdo para fazer piadas cada vez melhores.

É muito mais fácil continuar fazendo a pessoa rir desse jeito do que buscar outra premissa.

Outra coisa que você deve fazer é: use as premissas de outras pessoas para ser engraçado.

Isso é uma coisa que amigos fazem naturalmente: um deles conta uma piada, todo mundo ri e então os outros usam a mesma premissa para fazer mais piadas.

E, longe de a pessoa que introduziu a premissa se sentir como se tivessem roubado a piada dela, ela se sente bem.

Afinal, cada vez que uma nova pessoa usa a mesma premissa, isso é uma forma de reconhecer que a primeira piada foi boa o bastante para “começar a festa”.

Ou seja: além de não ofender ninguém, as pessoas vão se sentir lisonjeadas quando você usar as premissas delas para criar novos punch lines.

Se você estiver num encontro, por exemplo, não deixe passar quando a mulher fizer uma piada boa. Pegue a premissa dela e faça mais piadas. Incentive a mulher a participar.

Além de deixar o seu encontro divertido, isso vai criar um maior senso de intimidade e confiança entre vocês.

 

Então é isso.

E não deixe de checar o próximo artigo desta série.

Nele nós abordaremos técnicas não de como ser engraçado em qualquer situação, mas de como ser engraçado especificamente em encontros e ao chegar em mulheres.

Deixe uma resposta